terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Festas Felizes

Hemisfério norte ou sul, com mais ou menos frio, aqui estamos nós em mais uma Quadra de Natal.
Sempre longe da vista, mas não do coração, desejo a todos os Fatimenses e demais Ourienses um Santo Natal.



sábado, 25 de novembro de 2017

Tá-se bem por Ourém 07-LI: Leituras matinais de imprensa


Percorro a imprensa regional e local e percebo que os primeiros 30 dias de nova governação, em Ourém, têm sido a 120 km/h.

Desde uma nova e renovada postura da Assembleia Municipal, passando por assuntos tão delicados como seja a empresa municipal existente, questões relevantes relacionadas com obras e rede viária, passando pelo IMI, foram de certo 30 dias intensos.

Contudo a minha referência de hoje ultrapassa isso tudo pela direita e centra-se no Congresso da Organização Mundial de Turismo que decorreu em Fátima. Segundo a OMT Fátima é uma marca muito poderosa, num setor de turismo religioso que representa 25% do volume de turistas a nível mundial.

Os números são animadores, mas não alheios o facto de Fátima viver o mesmo boom que o país vive, quanto ao número de turistas que aqui afluem. 19% de crescimento do setor do turismo a nível nacional.

Bons números, bons panoramas…

sábado, 11 de novembro de 2017

Tá-se bem por Ourém 07-L: AMO(-TE?) Por Ourém: Problemas, problemas e problemas.

Olhando para a mesma fonte do costume, o Médio Tejo Net, percebe-se que o atual Executivo Municipal de Ourém arranca o seu mandato com tudo, menos com uma casa arrumada, conforme dizia Paulo Fonseca.
Tão não é que a maior empresa municipal, com 190 funcionários, tem sobre si uma recomendação de encerramento, lavrada pelo tribunal de contas??
Arrumada a casa?
Secalhar nem o gabinete do ex-Presidente.
A ver vamos no que redundará este novo mandato.


Tá-se bem por Ourém 07-L: AMO(-TE?) com um novo rosto e a dar cartas.

Dia 1 de outubro de 2017 confirmou algumas tendências que se previam, isto no que concerne ao meio autárquico oureense. De entre as vitórias da noite uma não surpreendeu, a eleição de João Moura para a Assembleia Municipal de Ourém.
Com uma vitória esmagadora o Ex-Deputado viu a sua legitimidade aumentar no seio do partido e da sociedade ouriense, passando a ser Presidente da Assembleia Municipal de Ourém, desta vez sem margens para consensos à esquerda do PS. 
Relata o Jornal Médio Tejo, conforme link e fotografia em baixo, que João Moura conseguiu surpreender na sua tomada de posse, com um discurso bem medido, de largo espetro, sem esquecer os cessantes, em especial Paulo Fonseca e Deolinda Simões.
Como se perceberá a Assembleia Municipal de Ourém (AMO) passará a ter uma importância reforçada, com o seu Presidente a não deixar os créditos por mãos alheias. 
Será positivo uma “Assembleia Municipal reforçada”?
Julgo que sim, apesar de para alguns poderem começar a surgir sombras….
Vicissitudes da vida pública.
Para já, bem-haja e força!
http://www.mediotejo.net/ourem-eleito-presidente-da-assembleia-municipal-joao-moura-promete-mudancas/



sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Tá-se bem por Ourém 07-XLIX: Ensombramento de uma vitória que parecia em toda a linha. E se….

A noite de 1 de outubro de 2017 foi histórica para o PSD (e CDS) de Ourém, com o reviver das noites épicas nas quais o partido vencia no concelho em toda a linha, quando o mar rosa não passava de um mero riacho.
De facto o panorama passou a ser (quase) inteiramente laranja, com uma vitória retumbante na Assembleia Municipal, com o ganho da maioria das Assembleias de Freguesia, e claro com a vitória na Câmara Municipal.
Respetivamente para esse órgão (Câmara) a diferença de votos cifrou-se em quase 13% (mais de 3000 votos), ficando a coligação Ourémsempre muito próxima de eleger outro Vereador, naquele que seria um inesperado 5 vs 2.

Engolidos os sapos da noite eleitoral, os partidos começaram a readequar-se a esta nova realidade, à saída de uns, à entrada de outros, a novos discursos consoantes as situações em que ficaram cada um deles: O PS assumiu internamente a derrota, responsabilizando Paulo Fonseca pelo degradar da candidatura, MOVE e CDU necessitaram também de redefinir suas agulhas.
Passados 18 do ato eleitoral “rebentou” uma notícia do Jornal Notícias de Ourém, segundo a qual Paulo Fonseca passou (no dia 10 de outubro) a ser um cidadão reabilitado, deixando a situação de insolvência.

PUM!!!
E renasceu o discurso da vitória na secretaria, do terrorismo e da justiça falseada.

Duas incógnitas:
1 - Caso Paulo Fonseca fosse candidato, venceria? Conseguiria eliminar o fosso de 13%?
2- Como foi financiada a reabilitação, já que as más-línguas já começaram a levantar suspeitas?

Não tenho respostas para estas duas incógnitas, nem sei se alguém terá. Tudo o resto é política!

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Tá-se bem por Ourém 07-XLVIII: Autárquicas em Ourém, algumas trivialidades…

E o Vencedor é….
Bem, é fácil, mais que dizer que foi o PSD, o PP, a Coligação OurémSempre, a verdade é que o grande vencedor da noite de 1 de outubro foi, como todos facilmente percebem, Luís Albuquerque, filho do eterno presidente da Câmara da cidade, Mário Albuquerque.
Quem olha para trás, faz um voo ao PSD de 2007, ao PSD de 2009, ao PSD de 2013, ao PSD de 2015, percebe que o vencedor, desta dura e longa batalha eleitoral, foi mesmo Luís Albuquerque. 
Conseguir sobreviver às sagas internas que outrora dilaceraram o PSD, comprometer os seus opositores internos como no ano de 2013 (não propriamente felizes mas entalados no “faço o que posso”), montar uma campanha vencedora alicerçada numa boa comunicação, com um programa eleitoral qb, com um forte empenho de algumas figuras de relevo como Natálio Reis, Carina Oliveira, Isabel Costa, Rui Vital (sim leu bem), não foi uma tarefa fácil. Não se pode olhar para trás e achar que foi.
Foi muito difícil, mesmo!
As lágrimas o discurso trémulo e emotivo que não esqueceu a família, que nunca o deixou cair (ver médiotejo.net), foi o desabafo que comprova este tese.
Sim, em tempos houve muitos (não tantos) que o queriam deixar cair… 
Ainda há poucos meses laranjas apregoavam o “Temos que votar no Paulo”…Pois foi, mas correu mal.
E o Vencedor teve um nome comum por Ourém. Albuquerque.
Virá daí um reinado de três mandatos?
Se os genes saírem ao Super Mário será provável.
A ver,vamos.

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Tá-se bem por Ourém 07-XLVII: Consciências tranquilas, equipas e programas… e quê???

E quê??? Programas?!!!????👀
Cala-te, lá onde está isso? 👉
Por estes dias as candidaturas ao reinado autárquico de Ourém apresentam-se todas de consciência tranquila, mãos limpas, fortes equipas e programas???
E quê???
Programas?
Cala-te lá.
Afinal onde estão os programas eleitorais das 4 forças candidatas à Câmara Municipal de Ourém?
PS, MOVE e CDU tardam em apresentar os seus propósitos eleitorais, o que acrescenta mais atipicidade a uma corrida eleitoral já por ela atípica….
Será que nos querem levar para o abismo??? 😈
Não sei, tudo é possível, afinal não sabemos ao que vêm… Deixa lá, faltam ainda 27 dias…